Italo House – Mini-Bio

Saudações cordiais aos amigos ferrenhos do Housemaster Project.. como disse antes os post´s de atualização vão demorar um pouco, porém sempre que acontecer tentarei ser o mais autêntico possivel.. Nesse novo post o assunto é  o Italo House, umas das variações mais legais da House Music e porque não dizer que é uma vertente que mais alavancou o estilo da House Music, se tornando assim uma solida co-irmã .  Com o Italo House foi possivel a integração apartir do ano de 1995 aproximadamente a termologia Flash House , que acabou englobando o genêro criado + sua extensão (House+Italo House)…. Causando assim uma certa confusão nos leigos que até hoje não entendem direito as diferenças entre os dois… Então para nos estudiosos da História Musical não custa nada saber as diferentes e maravilhosas variações deste genêro .

Fiz uma pesquisa sobre o Italo House e o que encontrei já dá para ter uma idéia, espero que gostem .

A HISTÓRIA

A música dance eletrônica começou a se desenvolver no final da década de 1970 quando bandas tradicionalmente de ritmo disco passaram a experimentar sintetizadores e outros efeitos eletrônicos em suas músicas. Essa primeira forma de dance eletrônico foi extra-oficialmente chamada de “space disco”, pelo fato das músicas possuírem sons obscuros e um ar de ficção científica. Uma das principais influências durante este período foi o produtor Giorgio Moroder.

Italo Disco é um termo musical de marketing introduzido em 1983 por Bernhard Mikulski, o fundador da gravadora ZYX Music. Era utilizado para definir a dance music eletrônica italiana da década de 1980, mas em muitos casos era empregado como sinônimo para a “Euro Disco dos anos 80”. Uma canção tipicamente “italo-disco” era essencialmente feita com sintetizadores e cantada em inglês pelos artistas italianos.

Alguns dos mais populares artistas e seus hits incluem:

  • Capella – House Energy Revenge
  • Lee Marrow – Movin’ / Pain
  • Azoto – “Exalt Exalt”, “San Salvador”
  • Baltimora – “Tarzan Boy”
  • Black Box – Ride On Time / Strike It Up
  • Hugh Bullen, – “Alisand”
  • Bruce & Bongo – “Geil”
  • Canton – “Sleepwalking”, “Please Don’t Stay”
  • Carrara – “Shine on Dance”, “Fuerza Major”, “Disco King”
  • Cyber People – “Void Vision”, “Polaris”, “Digital Signal Professor”
  • Den Harrow – “Don’t Break My Heart”, “Bad Boy”, “Future Brain”, “Charleston”
  • Denise & Baby’s Gang – “Disco Maniac”
  • Desireless – “Voyage, Voyage”, “John”, “Star”
  • Dharma – “Plastic Doll”
  • Diana Est – “Tenax”, “Le Louvre”
  • Doctor’s Cat – “Feel the Drive”, “Gee Whiz”, “Watch Out!”
  • Tony Esposito – “Papa Chico”, “Kalimba de Luna”, “As to As”
  • Fabrizio Simoncioni – “Susy Oh”, “Hello?”
  • Fake – “Frogs in Spain”, “Donna Rouge”
  • Fancy – “Bolero”, “Lady of ice”, “Fools cry”
  • Finzy Kontini – “Cha Cha Cha”
  • Fun Fun – “Happy Station”, “Colour My Love”
  • Gazebo – “I Like Chopin”, “Masterpiece”, “Lunatic”, “Telephone Mama”
  • Giorgio Moroder – “From Here To Eternity”

Existe também o New Beat que muito se confunde com o Italo House….

Esse estilo virou uma febre experimental para os DJs, o que se tornou um prato cheio para muitos músicos e produtores, entre eles, Patrick De Mayer, produtor que criou e lançou vários hits de sucesso no mundo New Beat. Com vários pseudônimos, Patrick fez sucesso principalmente com seus projetos Tragic Error e T-99. Ajudou até a produzir o primeiro álbum do Confetti’s.

Os belgas gostaram desse novo estilo e então os clubes e danceterias principamente de Bruxelas e de todo Reino Unido aderiram a nova febre, onde posteriormente chegaria e faria sucesso em outros países da Europa, atingindo até as Américas, principalmente nos Estados Unidos e Brasil.

Para alegria e felicidade dos fãs do gênero, outros maravilhosos grupos surgiram para embalar ainda mais o New Beat, Amnsesia, The Maxx, O’kay, S-50 Projekt, etc…sem contar Zinno, que já fazia New Beat mesmo antes do termo existir, no ano de 1985 com o hit “What’s Your Name”. Já em 89 lançaram “Russian Roulette”, hit que marcou muito, principalmente aqui no Brasil em casas noturnas como Contra-Mão, Toco, Over Night.

Então é isso algumas informações tiradas do site wikipedia e tambem autobahm….

Até o próximo post.

 

Uma opinião sobre “Italo House – Mini-Bio”

Agradecemos a sua participação.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Dj Culture. Eletronic Music. Art of Mixing. Video Mix

%d blogueiros gostam disto: